Tomada de Posse dos novos órgãos sociais da Mútua e resultados finais

Os novos órgãos sociais tomaram posse no dia 9 de abril, numa cerimónia organizada na Casa do Alentejo em Lisboa, que contou com a presença de duas dezenas de pessoas, entre dirigentes, trabalhadores e colaboradores da Mútua.

Depois do ato eleitoral a tomada de posse dos órgãos sociais é um momento carregado de simbolismo para as organizações e a Mútua não é exeção, fazendo sempre deste um momento de partilha com os seus cooperadores, as suas equipas de trabalho, as suas comunidades, os seus parceiros, as associações da pesca, mas também com as entidades que regulam a sua atividade, do setor Segurador e Cooperativo. Um momento sempre festejado, que este ano, dadas as circunstâncias atuais foi vivido de um modo mais discreto, com menos participações, mas nem por isso menos solene, como fez notar a Diretora .Geral, Ana Teresa Vicente, na nota de boas vindas aos presentes, no belíssimo salão nobre da Casa do Alentejo.

O Presidente cessante da Assembleia Geral, Frederico Pereira, dirigiu a sessão, saudando os presentes e congratulando-se pela forma exemplar como decorreu o ato eleitoral. Recordou um período conturbado da história da Mútua, em 1984, quando a democracia interna e a ligação aos associados foi posta em causa pela ingerência governamental na sua gestão, momento que foi superado graças à capacidade de resiliência do coletivo de então. Uma capacidade que permanece no ADN da Cooperativa, e que a faz persistir até aos dias de hoje como uma organização sustentável e de futuro.

Frederico Pereira, ligado à Mútua deste este período, também na sua qualidade de dirigente sindical do setor da pesca, irá assumir neste mandato a função de Presidente do Conselho Fiscal.

Passou o testemunho ao novo Presidente da Mesa da Assembleia geral, Jerónimo Teixeira, que cumprirá com este mandato que agora inicia 40 anos ao serviço da Mútua, a maior parte como Diretor Geral, e nos últimos 4 anos como Presidente do Conselho de Administração.

Jerónimo Teixeira não escondeu assim a sua comoção por participar em mais um mandato ao serviço da Mútua, garantindo que “a permanente observância dos Valores e Princípios Cooperativos, bem como o respeito pelo estabelecido no Código de Conduta, são a melhor garantia de que as medidas tomadas ou a tomar estão no rumo adequado, e conduzirão a porto seguro”.

João Delgado continuará como membro do Conselho de Administração da Mútua, “casa” que o viu crescer enquanto pescador e enquanto dirigente associativo. Coube-lhe tomar a palavra em nome do Conselho de Administração, agradecendo “a todos pelo trabalho feito até aqui e pela estrutura que ajudaram a desenvolver, pela cultura que ajudaram a inculcar e que agora nos cabe transmitir e passar.” Aos dirigentes que cessaram o seu mandato “pela entrega a uma causa que para muitos foi a sua causa durante décadas”, e dirigindo-se aos que entraram agora, “dizer que manter uma estrutura com estas características é um labor permanente e só ao alcance dos mais empenhados e comprometidos com a vida, com os valores humanistas, com o apuro ético e com a tomada de consciência do quão singular é a natureza cooperativa, e a materialização da teoria que perfilhamos, na Mútua dos Pescadores”.

E num período tão conturbado como o que se vive atualmente para as pessoas e organizações, o facto de se terem apurado mais votos do que em 2017, foi motivo de regozijo, corroborando a capacidade de mobilização da organização, indispensável para superar as dificuldades e os desafios futuros.

A Lista A foi eleita com 947 votos válidos, numa Assembleia eleitoral descentralizada por 27 mesas de voto que mobilizou 1031 cooperadores. Foram anulados 84 votos, por não reunirem a condição de eleitor válido, de acordo com o Regulamento Eleitoral.

Na primeira reunião do Conselho de Administração eleito, foram designados João Delgado como Presidente e Álvaro Bota Guia como Vice-Presidente.
Foi ainda (re)eleita a representante dos trabalhadores no Conselho Nacional, Marta Pita, do Departamento de Ação Cooperativa e Comunicação, no dia 8 de abril.

No separador “Informação Institucional” do site, a informação sobre os Órgãos Sociais da Cooperativa está já atualizada, faltando ainda a indicação dos restantes membros do Conselho Nacional, que serão eleitos entre os membros dos Conselhos Regionais que reunirão entre abril e maio.

Galeria de imagens – Tomada de Posse

Print Friendly, PDF & Email