Economia Social e Pescas: uma resposta concreta à urgência

Jornal de Negócios, 1 março 2018

No Jornal de Negócios do dia 1 de março, publica-se artigo de opinião de João Delgado, Vice-Presidente do Conselho de Administração da Mútua dos Pescadores, sobre a importância da economia social na organização do setor das pescas e o contributo que pode dar para a sua revitalização.

Partindo da evidência dos números bem reveladores da crise estrutural do setor (perda em 30 anos de mais de 50% do número de profissionais e 50% da frota) João Delgado desafia o setor a organizar-se mais, e de um modo mais cooperativo.

“A economia social tem tido um importante papel na organização do setor, no entanto, será preciso ir mais longe. (…) [c]oloca-se a questão: que plataformas de diálogo e intercooperação existem entre as organizações da economia social no que toca ao abastecimento de pescado? (…)

Um projeto de investigação que está ser desenvolvido revela que efetivamente as organizações não comunicam entre si… “A Associação de Armadores não promove o seu produto nem procura circuitos alternativos de comercialização. As várias IPSS, com refeitórios destinados a fornecer refeições aos seus utentes, nunca procuraram ser abastecidas fora da oferta convencional (…)”.

“[P]erde a economia social na sua capacidade de se reforçar e de servir melhor quem dela depende. Perde a pesca nacional por não ter rendimentos que possam manter as empresas e os trabalhadores a viver com a viabilidade e a dignidade que se pretende. Perde o país com o desequilíbrio da sua balança comercial, acentuando cada vez mais uma rota de endividamento e alienação da sua capacidade produtiva!”

Ler artigo
Rui Duarte Silva, http://expresso.sapo.pt/economia/2017-10-20-Pesca-da-sardinha.-Captura-zero-em-2018--E-um-insulto-dizem-os-pescadores (a 7/3/2018)

Rui Duarte Silva, http://expresso.sapo.pt/economia/2017-10-20-Pesca-da-sardinha.-Captura-zero-em-2018–E-um-insulto-dizem-os-pescadores (a 7/3/2018)

Print Friendly, PDF & Email