Mútua dos Pescadores: Cooperativa de Seguros Portuguesa

A Mútua é a primeira e única cooperativa de seguros portuguesa (desde 2004), que celebrou, em 2012, 70 anos de história, enquanto Mútua de Seguros. À experiência mutualista no sector das pescas que acumulou durante décadas – representando mais de 70% da sua carteira de prémios - juntou-se a partir de 2000, a intervenção noutras atividades do cluster do mar, como a náutica de recreio, marítimo turística, pesca desportiva e mergulho. Em 2006 o sector cooperativo e social tornou-se numa nova aposta.

Revista Marés

A Marés é a revista de distribuição gratuita da Mútua dos Pescadores, espaço aberto de informação, reportagem e debate de opinião, ao serviço do cluster do mar e da economia social desde 1986.

LER MAIS

Pés no Terreno
Plano de Reforço da Ação Cooperativa da Mútua dos Pescadores

Desde o início de 2016 que o Conselho de Administração da Mútua está a por em prática um plano de dinamização cooperativa que visa fortalecer a ligação dos cooperadores e segurados à sua cooperativa. Junte-se a nós!

SAIBA MAIS

Filme apresentado na Sessão de Encerramento do 75.º Aniversário da Mútua dos Pescadores no auditório municipal de Vila do Conde, no dia 11 de novembro. A Mútua é a grande protagonista, refletida na generosidade dos seus associados desde as Ilhas Autónomas até ao Norte e Sul do Continente, que se disponibilizaram a participar no filme.

Para consultar o calendário de eventos e iniciativas clique aqui!


Banco de Portugal analisa empresas do mar

O Banco de Portugal publicou o estudo “Análise das Empresas do Setor do Mar – Estudos da Central de Balanços”, que avalia a situação económica e financeira de empresas não financeiras pertencentes ao setor do Mar (pesca e serviços conexos, construção e reparação naval e transportes marítimos), tendo por base a informação compilada pela Central de Balanços desta entidade reguladora.

Ler Mais

Festas e tradições piscatórias

No verão, em várias localidades piscatórias, proliferam as festas religiosas e populares que reúnem comunidades em momentos de devoção e lazer.
A norte, pescadores poveiros reúnem-se na Festa D’Assunção na Póvoa do Varzim, em honra da sua padroeira. Os festejos religiosos, com destaque para a “grandiosa procissão”, atraem devotos e juntam centenas de pessoas nas avenidas da cidade. Por sua vez, pescadores de Setúbal rumam a Tróia para prestarem devoção à Nossa Senhora do Rosário de Tróia.

Ler Mais

Dia Nacional do Pescador 2015

diapescadorAno após ano é assim comemorado este Dia que honra todos os homens e mulheres que têm na pesca a sua vida e a sua profissão.
A Mútua está presente de Norte a Sul, em várias das iniciativas promovidas pelas associações, municípios costeiros e demais entidades que se associam a estas comemorações.
Participe também, envolva-se!
*fotografia de Ruben Vilas Boas  – exposição “Tradição Viva – A comunidade piscatória de Esposende – Memórias e Tradições” no Museu Municipal de Esposende

Campanha Pirilampo Mágico 2015

smallUMA CAMPANHA DA FENACERCI – FEDERAÇÃO NACIONAL DE COOPERATIVAS DE SOLIDARIEDADE SOCIAL, FCRL com o apoio da Antena 1 & RTP.
No ano de 2015, a FENACERCI associou a campanha ao Ano Internacional da Luz e ao ano Europeu da Cooperação para o Desenvolvimento. «Acreditamos que, é sustentados na cooperação e virados para o desenvolvimento que, seremos capazes de construir uma sociedade onde os direitos e as oportunidades, sejam iguais para todos. É essa a luz que queremos alimentar com o Pirilampo Mágico».

Ler Mais

Segurança Marítima sob várias perspetivas

Mesa Redonda Mútua na Nauticampo

nauticampo30-04-15Após um período de menor fulgor que culminou na interrupção do evento nestes últimos dois anos, certamente muito relacionada com a crise, a Nauticampo regressou em abril de 2015, com uma dinâmica já mais prometedora.
Destacamos pela nossa parte a organização de uma mesa redonda no auditório da feira, sob o tema “Segurança Marítima – Prevenção ou Reparação?”, moderada por João Delgado, diretor da cooperativa, onde se abordou a cronologia do risco, através das excelentes intervenções de quatro especialistas, que foram sucessivamente relatando a visão da segurança: primeiro sob o ponto de vista da autoridade marítima (Dionísio Varela, da DGRM); a seguir, na influência da formação (Miguel Cândido, da Forsailing); depois, na ótica do aconselhamento técnico (Marreiros Gonçalves, da Navaltik Portugal); e por último, na perspetiva da transferência de riscos (Joaquim Simplício, da Mútua dos Pescadores).

Ler Mais