Nazaré-Marés de Maio celebrou a Literatura e continua a celebrar o mar nas artes (Cinema e Teatro)

O colóquio sobre “o mar na literatura”, realizado no dia 5 de maio, no Centro Cultural da Nazaré, contou com a participação de três escritores locais ou com raízes no concelho: Jaime Rocha, m. parissy e João de Melo, e enriqueceu os conhecimentos de todos os participantes, tal a profundidade das intervenções, quer do ponto de vista literário, quer no que respeita às experiências dos autores e das influências que as mesmas tiveram sobre as obras que dedicaram aos temas do mar.
Nos dias 26 e 27 dar-se-á lugar ao Cinema e ao Teatro, nalguns casos inspirados também pela literatura, mas não só.
No Colóquio fez-se também como que uma breve passagem pela literatura marítima nacional e mundial. Os participantes resistiram até perto das 24 horas, tão estoicamente como os nossos heróis da noite, pescadores, poetas e escritores, uns e outros, retirando do mar o seu sustento, com as ferramentas que conhecem e dominam.

A abrir o colóquio esteve o Coro Grupo Mútua, que se renova em cada atuação, estreando desta vez a sugestiva peça “A Morena”, uma canção da Beira Baixa, onde o maestro Ivo Castro teve a arte e o engenho de adaptar parte da respetiva letra à circunstância do evento se realizar na Nazaré, o que galvanizou os muitos jovens e adultos presentes; revelando à evidência que o problema da música tradicional não reside na sua qualidade intrínseca, mas na incipiente formação de base e na reduzida divulgação junto do grande público.

Numa época em que as atenções são muitas vezes desviadas para a incerteza de quem vai ganhar a 1ª. Liga, do prémio do Euromilhões e dos números da Raspadinha (que têm direito ao seu espaço próprio, mas que não podem constituir preocupações dominantes), esta iniciativa “NAZARÉ-MARÉS DE MAIO” aparece assim como que um oásis, que teremos de aproveitar quase sofregamente para prosseguir viagem…

Continuamos atentos e não perderemos já nos próximos dias 26 e 27 de maio a “Festa de Filmes do Mar” (vários locais da Nazaré) e no dia 27 o teatro “PELOS QUE ANDAM SOBRE AS ÁGUAS DO MAR”, às 21h00, na Antiga Casa da Câmara, Pederneiras.
Da “Festa de Filmes do Mar” destacamos a estreia do documentário (26 de maio) “Daqui só pro cemitério”, que assinala os 75 anos do Bairro dos Pescadores da Nazaré – 1941-2016. Uma produção Casas do Quico, Museu Dr. Joaquim Manso – Museu da Nazaré, Mútua dos Pescadores, Mútua de Seguros, C.R.L. e Câmara Municipal da Nazaré, contando com colaboração dos moradores do Bairro e música de Abílius.

Link para vídeo You Tube: https://youtu.be/TWxnWAWXYBU

Outras notícias sobre o NMM no nosso site:
http://www.mutuapescadores.pt/?p=3162
http://www.mutuapescadores.pt/?p=3198
http://www.mutuapescadores.pt/?p=3215

Facebook: https://www.facebook.com/Nazaré Marés de Maio